8 de nov de 2011

Imprensa é agredida durante cobertura de manifestação na USP

No âmbito de realizar seu trabalho e levar notícias sobre a reapropriação de posse na USP, na capital paulista, diversos profissionais estão sofrendo com agressões por parte dos estudantes desde a madrugada desta terça-feira (08), além de equipamentos que foram danificados quando não houve presença de policiais.

Pelo menos, três funcionários de emissoras de televisão se queixaram durante a cobertura: um cinegrafista da TV Record recebeu uma pedrada na cabeça, que foi arremessada por um manifestante, um cinegrafista do SBT foi agredido por estudantes, além de um caso que aconteceu ao vivo durante noticiário da Band.

Enquanto cobria o acontecimento para o "Primeiro Jornal", a repórter Thays Scavacini (foto) quase teve seu microfone arrancado e foi agredida por uma aluna da Universidade de São Paulo, que foi levada pela polícia logo em seguida.

Tudo isso vem acontecendo por causa de uma manifestação de uma parcela pequena de universitários que não querem mais a patrulha da Polícia Militar na cidade universitária. O pedido vem sendo feito depois que três estudantes foram levados à delegacia com porte de maconha.

Artigos Relacionados

0 comentários: