22 de ago de 2011

Ministério Público move processo contra RedeTV! e Igreja Internacional da Graça de Deus

O Ministério Público Federal do Estado de São Paulo moveu ação civil pública contra a RedeTV! e a Igreja Internacional da Graça de Deus por conta do programa "Profeta da Nação".

Na atração religiosa independente exibida no dia 10 de março, foram exibidas mensagens ofensivas contra ateus quando o pastor João Batista (imagem) afirmou que só quem acreditam em Deus pode "chegar pra frente" e que quem não acredita é perigoso, mata, rouba e destrói, atrapalhando a qualquer um.

Jefferson Aparecido Dias, procurador regional dos Direitos do Cidadão, entende que as declarações ferem a Constituição Federal e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, destacando que o Brasil é um Estado laico, sendo livres para uma liberdade de crença religiosa ou agnóstica.

O Ministério Público pediu à Justiça uma reparação por parte da RedeTV! e da Igreja Internacional da Graça de Deus, solicitando que sejam veiculadas no "Profeta da Nação" retratações das declarações ofensivas, além de esclarecimentos à população sobre a diversidade religiosa e a liberdade de consciência e de crença no Brasil.

Artigos Relacionados

0 comentários: